paradox       nazis israel

Eu não tenho postado essas últimas semanas. Geralmente as coisas que eu escrevo são frutos das vivências e pesquisas que faço. Ultimamente vinha lendo muita coisas filosóficas, algumas vezes é preciso parar. Para as novas gerações, segundo muitos estudos, não é exatamente assim que acontece, porque até as sinapses delas são diferentes.  Que geração? As crianças que hoje tem de 5 a 13 anos. São multitarefas, agüentam uma carga superior e uma exposição superior a informações mais densas.

Mas enfim, acho que esse não é meu caso e depois de uma longa exposição à conteúdos mais pesados precisei dar uma arejada e comecei a ler a “Menina que roubava livros”. Também não é tão light assim, tem muitas notas, e mais que isso muitas sensações de se viver sobre o regime nazista. Muito bem escrito, por sinal.

Logo, nos outros posts eu ofereci um pouco do meus pensamentos, dessa vez quem puder compartilhar comigo os seus eu agradeço. Não sei por que motivos não animei a pesquisar sobre isso na teoria… portanto, quem puder comentar me ajudará muito a refletir sobre essas duas questões:

1. O perdão

Perdoar é uma benção, uma virtude, um alívio. O que se é preciso entender é que o verdadeiro perdão só ocorre quando não se lembra mais o efeito do mal que nos foi feito. Por outro lado, não lembrar do que nos foi feito, pode fazer com que incorramos no mesmo erro outra vez. Pergunto: se o verdadeiro perdão é esquecer, e se evoluir é aprender com os erros, logo perdoar de verdade é esquecer das lições?

Dado à esse paradoxo, coloquei a figura do Paradoxo de Kandelhardt

2. O Nazismo

Essa não é a questão principal do meu post, porque eu sei que vou ter que pesquisar e muito à respeito desse tema: O nazismo.

Mas é claro, quem tiver no espírito de comentar sobre isso também, agradeço e muito. Nesses últimos dois meses, eu achei que fosse coincidência, mas comprei dois livros com nomes inocentes “Menino do pijama de listras” e “A menina que roubava livros” nada a ver com nazismo né? Errado. E assim vem sendo minha vida nos últimos dois meses, pelo menos 3 vezes por semana ou surgem pop-ups, ou escuto no tícias no rádio, ou alguém me comenta, ou surge o assunto, ou aparece num jogo, ou aparece num livro, ou no cinema pra não falar de muitas outas coisas falando sobre nazismo. A última foi abrir o jornal e ver que na França está crescendo a formação de grupos jovens neo-nazistas, outro dia uma brasileira agredida em Zürich, e agora 16 casos de agressão em Madrid, 11 em Barcelona.

Vejo também o que Israel tem feito também me soa um pouco nazista, pra não falar dos Vascos e outros, por isso a figura da bandeira. Não estou tomando partido, preciso mesmo é de conhecimento. 

Então antes de eu começar a estudar, e sei que aí vai aí uma longa jornada, alguém pode me dizer quais são as principais motivações do nazismo e quais as principais lições que deixou pra humanidade? As pessoas estão formando grupos neo-nazistas porque são formadoras de opinião ou porque precisam desesperadamente de um líder? 

De todas maneiras agradeço muito, muito mesmo todos que colaborarem com a minha falta de informação.

Saudações!

Cassio.

Anúncios